Em entrevista à revista Guitar World, Marty Friedman falou sobre o constante processo de evolução que um guitarrista passa durante a carreira. O músico disse que hoje em dia não concordaria com vários do trabalhos que já realizou.

“Eu não acredito em muitos de meus antigos trabalhos. Alguns são realmente bons, mas na medida que eu evoluo descubro que estou chegando mais perto de meu máximo potencial”. O guitarrista disse que hoje em dia ele realiza os trabalhos com muito mais cuidado. “Continuo soando como o mesmo cara que eu era antes, mas como uma versão mais profunda e rica”.

Friedman deixou claro que não é uma questão de estar melhor ou pior, mas de ser ele mesmo. “Mesmo quando garoto, eu sabia que para melhor ou pior eu sempre iria original. Eu sou grato por isso”.