Em entrevista ao G1, Kiko Loureiro falou sobre a relação entre talento e estudo. Para o músico, aprender a tocar um instrumento tem muito mais a ver com praticar da forma certa do que com possuir um dom.

“Esse negócio de talento é superestimado e o trabalho duro é subestimado”, afirma Loureiro. O guitarrista ressaltou que ter talento é a “cereja do bolo”, mas a maior habilidade que alguém tem que ter para aprender guitarra é conseguir sentar na cadeira e treinar com disciplina.

O guitarrista do Megadeth lembrou como ele fazia para estudar o instrumento na década de 1980, quando as informações sobre o assunto no Brasil eram reduzidas. “A gente não tinha nem instrumento decente no Brasil, não tinha internet, quase nada de songbook ou videoaula. Não tinha informação, mas tinha vontade, e a gente dava um jeito de se organizar do jeito que achava que devia”.

Loureiro ainda disse que na adolescência não sentia que tinha talento para o instrumento. “Eu ouvia os caras tocando e pensava: ‘Vou tocar mais’. O talento é mais essa força de achar que consegue melhorar se treinar”.

Método de estudo

Durante a entrevista, Loureiro também revelou qual o método que utilizava para estudar quando era mais jovem. A inteligência e a disciplina do guitarrista impressionam até que já sabe da capacidade dele.

“Desde sempre eu ficava preocupado com o jeito de treinar. Eu era mais organizado nessa questão do que a maioria dos caras perto de mim. Percebi que no colégio você já sabia as aulas que ia ter na semana. Então comecei a dividir meu treino como se fosse isso”.

Apesar de quase toda criança não gostar do colégio, o guitarrista usou essa experiência para montar um esquema de estudo. “Eu chegava da aula e dividia meus dias com os assuntos de música que tinham que ser feitos. Assim conseguia estudar mais as coisas”.