Em entrevista recente ao Rock Talk, Marty Friedman falou sobre os tempos do Cacophony (1986-1989). O guitarrista falou sobre como conheceu Jason Becker, e como não deu atenção a ele no início.

“Jason é minha inspiração para acordar todos os dias, mas quando eu ouvi falar dele eu não dei a menor atenção”, disse. Quem falou sobre Becker para Friedman pela primeira vez foi Mike Varney.

“Eu estava planejando gravar meu disco solo quando Varney me disse: ‘Cara, você precisa conhecer esse garoto de 16 anos. Ele é muito bom’”. Friedman disse que não ligava para outros guitarristas e que a única coisa que queria na época era tocar o projeto dele.

Mas como a gravação do disco dependia de Varney, ele acabou dando atenção para o jovem Becker. “Eu só queria saber de meu disco e Mike era a chave para dar certo”.

Foi graças a isso que Friedman aceitou receber Becker em casa e o resultado foi o início de uma parceria e amizade. “Jason veio em meu apartamento, em San Francisco, e no instante em que ele entrou eu me encantei por ele”.

Bastou uma pequena jam para Friedman notar que tratava-se de um guitarrista único. O resultado foi que Becker acabou participando do primeiro disco solo de Friedman e do segundo álbum do Cacophony.

Em 1989, Jason Becker entrou para banda de David Lee Roth e em 1990 Marty Friedman ingressou no Megadeth.