Joe Satriani tocando uma guitarra Ibanez vermelha

Joe Satriani é considerado por muitos um dos melhores guitarristas do mundo, mas ele não se esquece de sua origem. Recentemente, ele relembrou as dificuldades no aprendizado do instrumento e revelou detalhes de sua rotina de estudos.

Definindo um foco

“No meu plano de estudos, quando praticava muitos exercícios, eu tinha uma sensação fria e vazia. Nenhuma música era tocada, não havia alegria, e pensei comigo mesmo: ‘Por que estou querendo ficar bom nisso? Para quem eu vou tocar esse tipo de coisa?’ A resposta era: para nenhuma audiência no mundo”, disse o guitarrista durante um bate-papo com o canal da Guitar World no YouTube .

“No fundo da minha mente, eu pensava que realmente era tudo uma questão de coordenação motora. Isso é, ensinar o meu corpo a se acostumar com a guitarra. Porém, eu tive que colocar tudo em perspectiva para perceber o que eu estava deixando de lado em meus estudos”, completou Satch.

Aprendendo com os livros

Satriani confessa que, no começo, os livros foram sua bússola no instrumento. “Eu tinha uma longa lista de coisas para aprender. Não sabia onde estavam todas as notas ou escalas, nem conhecia os acordes. Pensei que os acordes seriam um caminho mais fácil, pois naquela época havia muitos livros pequenos, então o meu foco de prática poderia ser terminado, não seria uma coisa infinita”, ressalta o músico.

“Mickey Baker tinha alguns livros legais orientados por capítulos. Joe Pass também escreveu um livro incrível que me surpreendeu completamente. Ele tinha acordes organizados em grupos. É um bom exemplo de como o layout do livro realmente afeta sua prática”, completa.

Conhecendo os acordes

Joe se dedicou durante algumas semanas ao livro de Joe Pass. O objetivo era tocar todos os acordes apresentados, todos os dias, antes de fazer as tarefas da escola. Segundo ele, essa atitude fez uma grande diferença.

“Apenas confiei no livro. Algumas semanas depois, eu estava tocando com uns amigos e começamos uma jam session, e eu coloquei em prática o que aprendi. Imediatamente todos estavam olhando para mim, como me perguntando: ‘O que aconteceu com você? O que é isso?’. Então eu disse: ‘É um livro de acordes que está mexendo com meu cérebro’.”

Mais dicas

Em outra oportunidade, Satriani ressaltou que tocar em público é essencial e relativizou a importância dos equipamentos para quem faz música.

Clique AQUI e fique por dentro de tudo sobre a carreira de Joe Satriani.